APÓS 20 ANOS, SANTA CATARINA ESTÁ FORA DO MUNDIAL DE SURF

GOVERNO DO ESTADO NÃO LIBERA A VERBA NECESSÁRIA E PRIME DE IMBITUBA É CANCELADO.

                                 Gabriel Medina foi o vencedor da última edição deste evento em Santa Catarina. Foto: Daniel Smorigo / ASP 
Semana passada, o calendário da ASP - Association of Surfing Professional - já não contava mais com a parada em Imbituba (SC), para a realização da etapa Prime do Circuito Mundial. Mesmo assim, Fred Leite, presidente da FECASURF - Federação Catarinense de Surf - tentou, até o último momento, convencer ao atual Governo do Estado de Santa Catarina, a viabilizar a verba requerida para não deixar de fora, neste ano, uma das principais etapas Prime do Mundial de Surf da ASP. 

Após 20 anos, Santa Catarina deixa de integrar a Elite Mundial de Surf, e Fred Leite ouviu do Secretário - interino - de Cultura Turismo e Esporte, Cesar Calcanhoto, o argumento da queda da arrecadação do ICMS no estado, como principal "desculpa" para a não realização do evento.

Calendário da ASP atualizado
Há alguns meses, Prefeitura de Imbituba, FECASURF e ASI - Associação de Surf Imbitubense -, tentam em um esforço conjunto, sensibilizar o atual Governador do Estado, e vários outros correligionários, da importância deste evento para o estado e para o Brasil, mas, sem sucesso. 

Para Fred, "o pior não é apenas o cancelamento do Prime, em Imbituba, e sim a falta de previsão de repasse de recursos para  a continuação dos circuitos amador e profissional. As etapas já realizadas, foram custeadas com recursos dos próprios patrocinadores."
Prefeito Beto Martins (a direita), em uma de suas reuniões com o Governador do Estado,  em que uma das tratativas era a etapa Prime, em Imbituba.
Ainda, segundo Fred Leite, "teremos que fazer alguma coisa agora, espremer daqui, espremer dalí, mas teremos dificuldades".

E a situação não é restrita apenas ao surf. Outros esportes estão com seus eventos comprometidos, pela contenção de gastos que o Governo do Estado estão difundindo no atual momento.

Por Eduardo Rosa
Postar um comentário