KELLY SLATER X ANDY IRONS X MEDINA.

E, ASSIM, SLATER NEM PENSA EM APOSENTADORIA.


Andy Irons, foi um dos poucos - ou, talvez, o único - que deixava KS nervoso numa bateria, principalmente no Hawaii. Os combates pareciam que sempre seriam marcados por sangue e suor, dada a enfase e a dramaticidade que imprensa especializada, ou não, dava para os confrontos entre os dois. 

A "caveira" de Andy era forjada a cada bateria, quase sempre como um "menino mau", e claro, Kelly era sempre o mocinho da história. Até Andy "abate-lo" seguidas vezes. No final das contas, ao contrário do que era descrito, eram grandes amigos. 

Alguns anos se passaram, Andy veio a falecer e Slater perdeu até uma parte de seu prestígio. Teve até vontade de se aposentar, ou pelo menos se dedicar menos ao World Tour. 

Até aparecer Gabriel Medina, um garoto meio franzino sempre acompanhado dos pais e familiares, vindo lá de baixo, arrebentando em etapas Prime, entrando com facilidade no WCT, mandando aéreos e mostrando ao mundo que "toda a unanimidade é burra". 
Foto: Kirstin Scholtz (ASP)
Muitos, com idade bem superior a ele e alguns anos de Tour, entraram em suas baterias contando as mínimas chances que teriam para vencer o tantas - e sonolentas - vezes campeão do mundo. Apesar da idade avançada, que fazem muitos Tops se aposentarem, Slater continua sendo o melhor de todos. Mas, ao final de sua carreira o rumo de sua provável aposentadoria parece estar cada vez mais distante com a chegada de um adversário, considerado por ele, a altura de seu surf.

E, para muitos, foi isso que fez Kelly voltar a briga pelo Título em ritmo total em 2012. 

E Pipe parece ser um grande palco para um novo reencontro entre o atual e o futuro. Uma troca de guarda que vai direcionar todos os olhares do mundo para eles nos próximos anos, apesar do australiano Joel Parkinson ter grande possibilidade de ficar com o caneco neste ano.

Por Eduardo Rosa
Postar um comentário