BILLABONG RIO PRO 2013 NA ESPERA POR BOAS ONDAS

ETAPA BRASILEIRA DO WORLD TOUR, DEVE COMEÇAR NESTA QUARTA-FEIRA. 
TOPS TENTAM LEVAR VANTAGEM 'GRITO'


A vitória de Adriano de Souza em Bell's Beach, na Austrália, deu o impulso que faltava para a etapa brasileira do WCT, o Billabong Rio Pro 2013. Além dele, o trabalho muito bem feito pelos 'Brasilians Storm', ou 'Tempestade Brasileira' - termo usado como referência aos brasileiros que disputam o mundial -, ainda em plena Austrália, vociferou como nunca dentro das bases da ASP. 

Ao longo das semanas, que antecederam a etapa no Brasil, se ouviu de tudo, vindo dos 'gringos'. Como o atual Campeão Mundial, o australiano Joel Parkinson, lançando o 'desafio' de encontrar o carioca Raoni Monteiro, em plena final do Rio Pro, para tentar devolver-lhe a derrota que sofreu em Bell's Beach, em frente aos seus conterrâneos. 

Vimos também Slater mandar 'lembranças' para Gabriel Medina, de sua futura carreira que está apenas começando. Tudo pode e serve para aflorar o ânimos, e aumentar o nível das disputas, já que as ondas nesta parada do World Tour costumam não agradar os Top's da ASP.

Na coletiva de imprensa, descontração e 'elogios' aos brasileiros. Foto: ASP/Rio Pro

A intenção, claro, não é das melhores, com tantas declarações vindas de fora do Brasil, neste momento. E a 'jogatina' pode ser uma tentativa em desestabilizar os brasileiros, que começaram cedo, neste ano, a impor certos 'limites' nas colocações de australianos, americanos e cia. Foram contundentes as eliminações de Slater e Parkinson, ainda na Australia.

O que se tem certeza, neste momento, é que as ondas já estão 'encomendadas', pois um forte swell de sul vai invadir o Posto 5 da Barra da Tijuca, onde deve ter início o campeonato. Se não estiver bom o bastante, ou os Top's não estiverem satisfeitos o bastante com as condições, a praia do Arpoador entra como 'segunda' opção, o que para muitos é um desperdício. 

Mineiro vai com tudo, com chances de chegar até a liderança caso vença no Rio de Janeiro. Medina parece estar recuperado da lesão que o atrapalhou na perna australiana e precisa concretizar o que fez como auto critica antes do início da temporada 2013. Se sair bem nas primeiras etapas se quiser chegar ao final do ano na disputa pelo título. 

Estrutura bem montada em frente ao Posto 5 da Barra da Tijuca. Foto: ASP/Rio Pro.

Filipe Toledo está sendo, até agora, a grande novidade para os 'gringos'. Enquanto Mineiro degusta sua marca conquistada em Bell's, recebendo os 'canhões' das declarações, como rival  mais visado nesta etapa, Toledo vai correr por fora. "É no Brasil, em uma onda que estou acostumado a surfar, então espero que dê tudo certo, que eu consiga achar boas ondas nas baterias para mostrar o meu surfe", comentou Filipe.

O catarinense, Alejo Muniz, vem ao Brasil para tentar afirmar sua boa fase começada ao final da temporada passada, mas que sofreram algumas quedas no ranking em sua passagem pela perna australiana do WCT. Já Miguel Pupo está com o sinal de alerta ligado desde a primeira etapa, onde começou sua queda livre no ranking.

Já Raoni Monteiro está em acensão no ranking e colhe os frutos da ótima repercussão sobre a eliminação de Parkinson em Bell's. Aceitou a provocação feita pelo australiano, e também espera encontra-lo novamente mas, quem sabe para ele, nem precisaria ser na final. 

Gustavo Fernandes e Messias Felix são os dois primeiros Wild Cards definidos pela organização. O evento deve começar a ser transmitido a partir da 06:30 horas quando acontece a primeira chamada. 

No feminino, Silvana Lima, vai ter que trabalhar duro, pois enfrenta logo na primeira bateria, a líder do ranking, a australiana Carissa Moore. Sua melhor colocação este ano foi um 5º em Bell's. 

Para acompanhar ao vivo o Billabong Rio Pro, clique aqui.

Primeira fase do Billabong Rio Pro 2013

1 Josh Kerr (Aus), Alejo Muniz (Bra), Patrick Gudauskas (EUA)
2 Adriano de Souza (Bra), Matt Wilkinson (Aus), Yadin Nicol (AUS)
3 Taj Burrow (Aus), Sebastian Zietz (Haw) e convidado
4 Mick Fanning (Aus), Filipe Toledo (Bra) e convidado
5 Joel Parkinson (Aus), Miguel Pupo (Bra) e convidado
6 Kelly Slater (EUA), Kieren Perrow (Aus) e convidado
7 Julian Wilson (Aus), Travis Logie (Afr), Glenn Hall (Irl)
8 Gabriel Medina (Bra), Damien Hobgood (EUA), Dusty Payne (Haw)
9 Jeremy Flores (Fra), Nat Young (EUA), Raoni Monteiro (Bra)
10 Jordy Smith (Afr), Kai Otton (Aus), Adam Melling (Aus)
11 Michel Bourez (Tah), Bede Durbidge (Aus), Brett Simpson (EUA)
12 C. J. Hobgood (EUA), Adrian Buchan (Aus), Kolohe Andino (EUA)

Por Eduardo Rosa
Postar um comentário