SOS PRAIA D'ÁGUA - IMBITUBA (SC)

APÓS NOVO INCÊNDIO À VEGETAÇÃO NATIVA, MOVIMENTO QUER A PROTEÇÃO DEFINITIVA DO LOCAL EM IMBITUBA


No local, pés de butiá, arbusto protegido por Lei Federal, foram queimados, e uma grande área devastada novamente. Foto: Divulgação

Em Imbituba, entre as praias do Porto e da Ribanceira, um local que deveria estar protegido e cuidado, com uma vegetação endêmica e diversas espécies de plantas e de animais que se auto-sustentam, vêm nos últimos anos sendo alvo de queimadas e destruição.

Para muitos, estas queimadas ocorrem para descaracterizar a vegetação e o ambiente local, visando a especulação imobiliária e interesses particulares, já que a região é considerada uma das mais valorizadas de Imbituba, mesmo ainda intacta.

ESPÉCIES CONSTANTEMENTE AMEAÇADAS NO LOCAL

Entre as espécies que figuram no local e estão ameaçadas, estão o Ficus clusiifolia (figueira mata pau), Campomanesia littoralis (guabiroba-da-praia), Aechmea lindenii, Plantago catharinea, Butia catarinensis, Noticastrum psammophilum. Especies animais como lagartos, cobras, aranhas, tatus, aves silvestres e marinhas frequentam e coexistem no local. 

Corpo de Bombeiros de Imbituba foi acionado para apagar o incêndio na vegetação da praia d'Água. Foto: Divulgação.

O ÚLTIMO INCIDENTE - 18/06/2017.

No último domingo, dia 18 de junho de 2017, e como vem ocorrendo ao menos nos últimos 5 anos, mais uma enorme queimada ocorreu no local, tragando mais uma vez boa parte destas espécies e enfraquecendo ainda mais a terra que as abriga. Segundo estudos, da porção total de Mata Atlântica que havia no município de Imbituba, hoje apenas 15% desta cobertura nativa ainda insiste em continuar existindo.

A área pertencia a antiga CODESC - Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina -, mas está sob análise da CODISC - Companhia de Distritos Industriais de Santa Catarina -, e foi leiloada há alguns anos atrás, mas algumas matriculas ainda não haviam sido liberadas, por conta deste levantamento que vem sendo realizado pelo Governo do Estado.

O FUTURO DE IMBITUBA: PRECISAMOS REFLETIR

Criado há cerca de três anos por moradores - surfistas ou não - e entidades de bairro, o SOS Praia d'Água, , vem registrando boa parte do que ocorre no local, cobrando das autoridades competentes, como Prefeitura, Policia Militar Ambiental, Ministério Público Estadual e Federal, uma solução para o futuro do local.

Segundo o movimento, "precisamos lutar pela preservação deste e de outros locais, pois o futuro da cidade de Imbituba não está apenas em industrias e moradias. Mas também, em locais públicos que necessitam de nossa atenção". Logo após a queimada que devastou novamente mais uma porção da área, o movimento criou um Abaixo Assinado solicitando que os Poderes Públicos constituídos em Imbituba tomem as devidas providencias para a proteção e manutenção deste local, desde a praia d'Água até o costão da Praia da Ribanceira. 

Tais locais não estão livres de diversos problemas, como a especulação imobiliária - que assola praias e áreas de preservação -, o crescimento desordenado, e a falta de consciência de boa parte da população local e flutuante, como turistas e novos residentes. . 




SOS PRAIA D'ÁGUA: 'PEDIMOS PROVIDÊNCIAS'

Através do abaixo assinado, o SOS Praia d'Água solicita a Prefeitura Municipal de Imbituba, suas secretárias, conselhos e órgãos envolvidos, bem como as instancias superiores, que ajudem a tornar o local um ambiente protegido e livre de todos os problemas já destacados. 

Entre as finalidades propostas para a região, há sim, por parte de moradores o interesse em que o local seja transformado em uma área protegida, sob os rigores das leis ambientais e que intimidem a destruição permanente de seus mananciais, como a vegetação, a fauna e suas diversas nascentes de água que compõem o lugar.

Para assinar o abaixo assinado SOS PRAIA D'ÁGUA. QUEREMOS A PROTEÇÃO DEFINITIVA, clique aqui.

Para mais informações acesse a página oficial do SOS Praia d'Água no link: https://www.facebook.com/groups/1647369212197423/
Postar um comentário