MARCO POLO DÁ PASSO DECISIVO

Foto: Marco Polo, começa a busca por uma vaga no WCT 2010.

O Bi-campeão catarinense 2008, Marco Polo, deu o primeiro passo importante para tentar alcançar a tão almejada vaga no WCT 2010. Depois de alguns anos de preparação, feitas através de yoga, acompanhamento na alimentação e muito treinamento, o surfista gente boa de Ararangua, no sul de SC, se torna 2 vezes campeão catarinense, além de se consagrar um dos melhores surfistas do Super Surf - Circuito Brasileiro Profissional. Desta vez ele foi aprontar lá no meio do Atlântico, na Ilha de Fernando de Noronha.
A 3a. colocação numa etapa 5 estrelas do WQS, já no começo do ano, abre ótimas perspectivas, para ele ir muito mais longe em sua carreira, amparado em bons patrocinadores e uma preparação digna de uma campeão.
Neste momento, Marco Polo já se encontra na 7a. colocação no ranking WQS, e com possibilidades de se manter entre os 20 primeiros. Se conseguir traçar uma boa trajetória nas etapas restantes do circuito as quais irá disputar, pode buscar uma vaga com certeza.
Talvez o seu foco este ano não seja tanto o Super Surf, mas por efeito contratual e por força de vontade deve se manter bem rankeado no Brasileiro Profissional.
Além do mais, é inegável que todos que chegaram as finais em Fernando de Noronha, estão acostumados a surfar excelentes ondas, em alto nível e com boa escolha. É um grande ponto a favor, saber se colocar em mares como o que rolou em Fernando de Noronha.
A derrota para Raoni Monteiro, atleta WCT, na semifinal, por menos de 1 ponto, mostra amadurecimento por parte de Marco Polo.
Desde de quando o conheci nos campeonatos amadores, sou seu amigo e fã. E ele é considerado pela impressa, como um dos atletas mais competentes e atenciosos do circuito cartarinense e brasileiro.
Certa vez - ano passado -, o repórter de uma sucursal regional de um veículo de comunicação do estado, solicitou uma entrevista logo após Polo ter ido muito bem numa etapa do catarinense. Não seria uma entrevista curta e o repórter aceitou o pedido de Polo, em aguardar algum tempo para ele se recompor.
Após um tempo transcorrido, o repórter já havia perdido as esperanças e começava a se preparar para ir embora, quando sente em suas costas uma mão lhe tocando. Era Marco Polo pronto para a entrevista, e o mais importante, com uma vontade como nenhum outro. O repórter que confidenciou esta passagem foi Rodrigo Speck, da sucursal da RBS, em Criciuma. Ficou impressionado com a disposição de Polo. Virou fã também.

Por Eduardo Rosa
17/02/2009


Postar um comentário