AFRICA DO SUL LEVA 3 PRÊMIOS NO BILLABONG XXL BIG WAVE AWARDS 2009

O sul-africano Grant "Twiig" Baker, impressiona e leva os prêmios Best Performer e Biggest Wave, do Oscar do Surfe em 2009.

Ao vivo pela rede mundial de computadores, fomos premiados com a transmissão do Billabong XXL Big Wave Awards 2009, direto do Red Carpet, Anahein, Califórnia, USA, e sem mesuras assistimos a um show de big surf e big surfers, em alta performance pelo mundo de acordo com a revisão cronológica feita pela Billabong no início da festa, desde abril de 2008.
Destaque para a presença de Andy Irons e Mark Occhilupo, que indicaram um vencedor cada um. Além da lenda histórica Greg "da Bull" Noll, e Linda Benson, primeira mulher a surfar Wamea Bay na história do surfe. Também foi destaque a premiação recebida pela África do Sul: 3 no total.
Na categoria Monster Tube quem levou o prêmio foi americano Mark Healy.
Maya Gabeira levou o prêmio feminino da festa como pode-se conferir no
post anterior.
O fotógrafo paulista Fred Pompermayer levou o prêmio pela foto registrando a onda surfada na remada pelo norte-americano Derek Dunfee, em Mavericks, Califórnia. Dunfee embolsou 15 mil dólares, enquanto Pompermayer levou um cheque de 5 mil dólares pra casa.
Derek Dunfee, em Maverick's, Califórnia. Foto: Fred Pompermayer.

Já quem levou o prêmio de maior caldo do ano foi Ross Clark-Jones, com o caldo quebra costelas em Pedra Branca, na Tasmânia.
A melhor performance - Best Performance - ficou com o sul africano Grant Baker, que também levou o título de Biggest Wave - maior onda -, medida em mais de 50 pés, quase 20 metros. Recebeu um cheque de 20 mil dólares e um Jet Ski da Honda como premiação.
Já entre os nomeados ao título de atleta do ano, principal premiação da noite, quem ficou com o prêmio de 50 mil dólares foi outro sul africano, Greg Long, tornado a Africa do Sul, a maior vencedora deste ano.

Greg Long em Dungeons, África do Sul.

No inicio da festa foi feita uma homenagem a Dick Backer, falecido no último dia 14 deste mês. Baker foi o responsável pelo sucesso da OP durante vários anos e era apaixonado por surfe e praia.
Já Andy Irons, mostrou que está mais relaxado e rechassou que em 2010 volta ao circuito mundial. Estava tão empolgado que parecia seu irmão Bruce, em outras festas da ASP, em que ele tomava um "porre" e era chamado pra receber algum prêmio da ASP. No caso de Andy, a "bagaça" parecia não estar tão forte. Era felicidade mesmo.
Em entrevista a Mike Parsons - apresentador da transmissão e um dos maiores big riders do mundo -, e durante sua presença no palco, lembrou das duas vitórias e a liderança de seu colega de equipe, Joel Parkinson, dando uma alfinetada em seu maior rival de circuito mundial Kelly Slater. Parecia já estar acirrando a disputa para o próximo ano. Era visível seu sarcasmo.

Por Eduardo Rosa




Postar um comentário