DIA SEM ONDAS. É SÓ SENTAR E ESPERAR.

PRAIA MOLE E O VENTO SUL. UM ESPERA E O OUTRO APERTA. 

Bira e o vento sul. Um espera. O outro aperta. Foto: DANIEL SMORIGO (ASP SOUTH AMERICA)

A 19a. etapa do WQS na praia Mole, em Floripa, foi adiada. Sem ondas, os atletas arrumam o que fazer neste dia meio cinzento que foi esta quinta-feira. A previsão é de ondas nesta sexta para a continuação do restante das baterias da segunda fase.

"As condições não são favoráveis e a gente está com tempo tranqüilo para completar o evento nos três dias que ainda restam. Então, vamos esperar que amanhã (sexta-feira) este vento sul, essa frente fria que entrou hoje, traga mais ondas, mas independente da condição o campeonato vai rolar sem parar quando recomeçar”, explicou Bira Schauffert, diretor de prova e principal organizador do Maresia Surf International. “Infelizmente hoje não tem nenhuma condição, o mar baixou e o vento maral acabou com a formação das ondas, então a melhor solução foi mesmo adiar o evento hoje”. Compeltou Bira.

Bira também comentou sobre a volta do WQS e da Maresia para a Praia Mole de Florianópolis, onde a marca nascida no Ceará promoveu sua etapa entre 1998 e 2000, retornando em 2007 na Praia Brava de Itajaí, onde ficou até o ano passado. 


Fizemos nove competições seguidas aqui até 2005, em 1998, 1999 e 2000 com a Maresia, que voltou dois anos atrás, só que lá na Praia Brava. Mas, em função da catástrofe da enchente em Itajaí no ano passado, as prioridades se voltaram para a reconstrução da cidade, o que é totalmente compreensível da nossa parte. Não foi possível continuar o evento lá e da parte da Maresia, é uma estratégia comercial e de marketing mudar o evento para outras praias, além do desejo da marca de retornar ao palco onde o campeonato nasceu aqui em Santa Catarina”.
Postar um comentário