UM LUGAR CONHECIDO, MAS DE UM ANGULO DIFERENTE

Pelo carnaval, andei pela Zimba, onde eu relaxo e me preparo para o resto dos dias. Voltando de um passeio de moto a praia da Barra da Ibiraquera, passando pela praia da Ribanceira, encontro pelo caminho o já local Carioca, pouco conhecido hoje como Luiz Mário.
Ele entrava numa ruazinha que sobe para o morro que divide as Praias da Ribanceira e D'Água. Imaginei que ele fosse atravessar o morro e cruzar todo o costão para pegar umas ondas na praia D'Água. Ofereci uma carona até a "antiga" trilha que leva a ainda intocada praia. Ele me explica, então, que uma nova trilha havia se aberto até lá, longe do problema de assaltos. que frequentemente assolam a galera no morro do canto sul, quando deixam seus carros por lá.
Resolvi me arriscar de moto, e com muito trabalho, pois o terreno arenoso em alguns pontos, impedia que a moto desempenhasse sua função corretamente.
Uma porteira no caminho, que deve ser aberta e fechada, como manda a boa educação, e mais um trecho de grama já em cima do morro. Eis a surpresa... Uma visão pouco comum de uma das praias mais belas e intocadas da região.
Um temporal já se espreitava atrás do morro, e com alguma pressa de não sofrer na volta, desci até o costão que ainda não conhecia. As fotos não estão muito boas, mas o registro está feito.
Belas fotos e imagens pouco comuns da praia que vive na memória de 9 em cada 10 surfistas da região, pelas histórias das ondas que lá quebram ou não. Um lugar ainda mais mágico que o canto sul.




Por Eduardo Rosa

Postar um comentário