BYE BYE WCT BRASIL EM IMBITUBA. O CICLO SE FECHA E A ETAPA SEGUE PARA O RIO DE JANEIRO EM 2011

Mundial de surfe em Imbituba agora, só pela tela do computador.
10 anos... Foi esse o tempo que Imbituba - e SC - teve que esperar para que o maior evento de surfe da América do Sul se deslocasse para outro local. O comunicado foi feito no site da ASP - Association of Surfing Profissionals - Internacional nesta segunda feira. O site Waves.com.br, também ecoou a noticia.

Sem mais delongas, já era sabido que isto iria ocorrer mais cedo ou mais tarde. Após a Nova Schin deixar de patrocinar e em seguida a Hang Loose largar de mão, certamente apenas aguardavam para que a força do destino trouxesse algum patrocinador que assim o fizesse, e levasse a etapa do WT de SC. Inesperado é para onde foi à etapa. Lembro que há alguns anos atrás veiculou-se a notícia que o WT não mais aportaria pelas bandas do estado do Rio de Janeiro por problemas financeiros em eventos que lá ocorreram, e que ficaram pendentes junto a ASP.

Mas, todavia, é para lá que o circo da ASP irá se mudar, e quem é de Imbituba, e de SC, deve se conformar. Precisamente deve ocorrer na Barra da Tijuca, e o último campeão deste evento em Imbituba, o brasileiro Jadson André, ressaltou não estar muito contente com a mudança: "Santa Catarina é um lugar muito especial para mim. Tive minha primeira vitória lá este ano, e eu gostaria que pudéssemos voltar atrás."

Segundo o proprio site da ASP Internacional, a mudança tem a premissa de antecipar a realização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, eventos que ocorrerão no Brasil, no caso das Olimpíadas, no Rio de Janeiro.

A premiação para a categoria masculina aumenta de US$ 400 mil para US$ 500 mil dólares e está prevista a inclusão da categoria feminina com premiação de US$ 120 mil dólares.

Para Mick Fanning, que sagrou-se campeão mundial em SC, e venceu algumas vezes a etapa em Imbituba, "Os fãs brasileiros são tão apaixonados. O esporte é uma grande parte de sua cultura e que reflete no meio da multidão ao chegarmos à praia. Estou animado em trazer o Circuito Mundial de volta ao Rio." Esta frase de Fanning pode resumir bem o significado da mudança de local. O interesse desta troca é para que uma grande multidão assista ao evento, no caso do Rio de Janeiro, bem apropriado. Agora, torçamos para que a qualidade das ondas esteja à altura da etapa ano que vem.

A partir de 2011, Imbituba deixa de ser a Capital Nacional do Surfe, mas nestes oito anos que se passaram, a cidade se representou muito bem diante do Circuito Mundial de Surfe, no sentido de excelentes ondas em nível de Brasil, ótima estrutura e organização, e grandes acontecimentos para o mundo do surfe, como ter sagrado alguns campeões mundiais nas águas da praia da Vila.

Por Eduardo Rosa
Colaboração: Sandro Ferraz
Postar um comentário