MARCO POLO: A QUEDA E O RECOMEÇO

AINDA EM TEMPO DE VOLTAR       

Marco Polo muito bem encaixado. Foto: Márcio David/divulgação.
Não foi fácil para Marco Polo Fonseca Soares, ou apenas Marco Polo, surfista de Araranguá, no sul de Santa Catarina, assimilar a sua saída da Elite Mundial de Surfe em 2010. 

A diminuição no número de participantes no World Tour no meio do ano passado, imposta pela ASP - Association of Surfing Profissionals - ao final de 2009, trouxe para ele uma triste realidade não vivida por vários outros brazukas que disputaram o mundial até o ano de 2009.

Diferentemente, não teve nem tempo para se adaptar ao formato que o WCT vem acontecendo, como ele conta, muito menos se equiparar aos maiores surfistas do mundo, seus ídolos até sua chegada. 

Quando estava começando a "pegar gosto" pela elite, e descobrir que não era tão difícil fazer o que aquele pequeno grupo de 44 renomados surfistas - incluindo ele próprio - faziam, teve que abandonar de forma programada - ainda que prematuramente -, a Elite do Surfe Mundial.




Um ano após sua estréia no WCT 2010, Marco Polo fala tudo sobre suas conquistas, amizades, incentivadores, patrocínios, adversidades, recomeço, casamento, entre muitos outros assuntos. Também faz um desabafo sobre o tratamento que recebeu da imprensa nacional após sua saída da Elite, em 2010.

O SURFEMAIS levou quase um ano para bater este papo com "Marcos Paulo", como é carinhosamente conhecido entre seus amigos mais chegados no meio do surfe, e desde 2008 vêm acompanhando a saga deste intrépido surfista do sul de SC, rumo a Elite do Surfe Mundial, inclusive postando com exclusividade, a confirmação de sua entrada no WCT, em dezembro de 2009 - para confirmar clique aqui.

Recuperado e amadurecido ele avisa: "Eu pretendo voltar para Elite do Surfe Mundial".

O SURFEMAIS vai junto, começando agora, a escrever este novo capítulo da história deste grande atleta do surfe brasileiro.
1 comentário