JULIAN WILSON VENCE EM PORTUGAL, MAS NÃO CONVENCE NEM A TORCIDA!!

GABRIEL MEDINA CHORA E MANDA RECADO PARA A ASP
Do choro ao desabafo. Gabriel Medina, assim como todos os brasileiros, mostrou-se inconformado com a ASP.

Numa final eletrizante, Gabriel Medina perde no último segundo para o australiano Julian Wilson, mas deixou claro a sua insatisfação com o julgamento que o prejudicou mais uma vez durante o Rip Curl Pro Peniche. Julian ao sair da água, acreditava que poderia vencer, mas não tinha tanta certeza. Medina viu que um detalhe de ter ido numa onda sem muita expressão e cair, quando ainda tinha a prioridade há 2 minutos para o final da bateria, enquanto liderava, poderia dar a chance que os brasileiros já estão cansados de assistir quando os "gringos" assumem a vantagem e sempre levam as notas que precisam.
Medina rasgando forte em Peniche, Portugal.

Quem assistiu a transmissão pode ver o choro de Medina na entrega de troféus, e o seu desabafo, que não foi nem uma vírgula traduzida pelos comentaristas da transmissão em inglês. Medina chorava, não por ter perdido a final no pico de Supertubos, em Peniche, Portugal. Mas, como ele mesmo comentou, "já é a terceira vez que erram comigo, mas graças a vocês - o público - é que me fazem ficar melhor...", Medina expressou toda a sua insatisfação com a atual linha de julgamento adotada pela ASP, principalmente, pelas baterias dele e de muitos outros brasileiros.

Mineiro ainda sonha com o título neste ano.

Um atleta de verdade, como Medina tem demonstrado ser, não se satisfaz apenas com vitórias, high performances ou show de surfe dentro d'água. Ao término do seu pronunciamento em Peniche, Medina foi ovacionado com aplausos e gritos exaustivos vindos da torcida, que lotavam o pico em frente a Supertubos. A mesma reverencia não pode ser notada quando o australiano levantou a taça como campeão em Portugal. Pode-se ouvir ao fundo, inclusive, vaias. 

Mick Fanning correndo atrás dos pontos perdidos e da liderança em 2012.

Assim que Julian levantou a taça, Gabriel Medina, que esperava chorando copiosamente, do altos dos seus 18 anos de idade, preferiu retirar-se e não sair na foto dos campeões. Não parecia ser um choro de um guri que neste ano vai completar 19 anos, e que havia perdido uma final de campeonato apenas. Mas simbolizou o choro de toda a massa que assistia aqui do Brasil, e que já viu isso acontecer várias vezes, mas que, assim como Medina e todos ou outros brazucas que disputam o WCT, acabam levando apenas uma sensação de inconformidade com os últimos resultados. Isso se refletiu - e muito - nas redes sociais nesta sexta-feira. Várias personalidades do surfe nacional se manifestaram efusivamente após este evento contra a banca julgadora da ASP.

O "Troféu do Julian Wilson".  Nas redes sociais, como o Facebook, chovem compartilhamentos. Este foi o melhor até agora.

O título deste ano, continua totalmente indefinido, com o australiano Joel Parkinson levando uma leve vantagem sobre o americano Kelly Slater de 5 mil pontos. 200 pontos atrás, o australiano Mick Fanning vem sendo seguido por John John Florence, que continua na sua saga para conseguir se manter entre os 5 primeiros e levar a disputa para a última etapa no Hawaii, onde é local. 

Kolohe Andino voltou com tudo ao WCT neste ano.

Adriano de Souza agora é o quinto e Medina o oitavo. Ganharam uma posição cada um após esta etapa. 

Resultado do Rip Curl Pro 2012

1 Julian Wilson (Aus)
2 Gabriel Medina (Bra)
3 Joel Parkinson (Aus)
3 Adriano de Souza (Bra)
5 Jeremy Flores (Fra)
5 Owen Wright (Aus)
5 John John Florence (Haw)

ASP WCT TOP 5:


1. Joel Parkinson (AUS)          52,700 pts
2. Kelly Slater (USA)              47,200 pts
3. Mick Fanning (AUS)            47,000 pts
4. John John Florence (HAW)   44,350 pts
5. Adriano de Souza (BRA)      37,650 pts


Por Eduardo Rosa
Postar um comentário