MEDINA PARECE JÁ SABER O QUE IRIA ACONTECER ANTES MESMO DE TERMINAR A BATERIA

ALGUNS SÓ NOTARAM QUANDO FORAM "ENGOLIDOS" AS REDES SOCIAIS
Gabriel Medina e Charles, seu padrasto, aguardando a nota de Julian Wilson após a final do Rip Curl Pro Peniche 2012.

Quem puder rever o vídeo da final do Rip Curl Pro Peniche 2012, Portugal, pode notar que no final da bateria, quando Julian Wilson pegou sua última onda nos segundos finais, que o brasileiro fica angustiado vendo o australiano surfar a onda. 

O que parecia é que ele já sabia o que poderia acontecer! Medina não viu na hora que ao final da onda, ela não teria potencial pra Julian virar a bateria. Mas se preparou para o "pior". A mesma angustia, Gabriel demonstrou ao sair da água. 

Medina mostrou como vencer um campeonato dentro e fora d'água. 

No calor do momento, ele entendeu que no mínimo, Julian não alcançaria a nota que estava precisando. Na primeira foto desta postagem, Medina aparece sendo consolado pelo Charles, seu padrasto, que ele chama de pai, e esperando a nota final do australiano que demorou mais de 3 minutos para ser anunciada pela locução. 

A angustia de Medina se fazia entender. E foi o que ele demonstrou no pódium, ao se manifestar. Desabafo esse, que gerou todas as manifestações pelo Brasil e de várias partes do mundo. Tal manifestação foi tratada inicialmente pela imprensa especializada nacional como - no máximo - uma "polêmica", mas que horas depois todos se manifestaram pelo grande falatório nas redes sociais. 
O momento do choro e do desabafo de Medina que ficou marcado na história do surfe mundial.

Reescrever o que foi editado pelas assessorias de imprensa dos eventos é muito fácil. Agora, quando se tem um link ao vivo de transmissão para poder tirar suas próprias conclusões, acaba parecendo distante ser autentico. Faltou um maior discernimento para tratar o que estava realmente acontecendo. Ser "engolido" pelas redes sociais parece ser um problema crônico no Brasil hoje. 

Por Eduardo Rosa
Postar um comentário