PARA FRED D'OREY, CHEGAR AOS 50 PARECE SER APENAS PARTE DO CAMINHO

D'OREY E SEUS 50 ANOS DE IDADE, MAIS 30 DE SURF


Neste mês de maio, um dos maiores colunistas e críticos de surf, completou 50 anos de idade. Sua trajetória, sempre marcada pela diferença e imparidade, em seus 30 anos de surf, parece não se esgotar de idéias em textos únicos, que lhe rendem desde milhares de elogios a centenas de críticas.

A diversidade para ele, parece estar nas críticas que recebe, nas quais ele prefere se debruçar. Concordar com o que ele escreve, não faz tanta diferença quanto lhe 'espezinhar' discordando do que foi dito. Esta foi a marca que o próprio incorporou, e um dos motivos para ser considerado um dos melhores e mais lidos, entre surfistas com idades entre 10 e 100 anos.

Já viajou o mundo atrás de ondas, e na maior parte do tempo em que passou dentro d'água, elegeu as ondas do Pacífico e Oceano Índico, como seus principais redutos surfísticos. Além do Rio de Janeiro, tem residencia fixa também, na Indonésia, e não deixa de 'bater seu ponto' por lá sempre que pode.

Apesar de pegar onda há tanto tempo, e ter essa relação tão próxima com o surf, é proprietário da Totem, uma marca próxima da praia e bem longe das ondas. Sua explicação é simples. Assim, não contribui em nada, para o crescimento demográfico do surfe nas praias, uma das bandeiras mais defendidas por ele em sua carreira.

Sua maior preocupação é inerente a explosão que este esporte vêm sofrendo nos últimos anos, e com o advento adotado pelas entidades responsáveis, em transformar o surf em 'esporte olímpico'. No seu conceito, além do surfe ser um esporte incomum, não comportará tanta gente nos line up's mundo afora.

É bem provável que seu aguardado livro 'Outras Ondas', lançado há poucos anos atrás, o qual reproduziu vários textos escritos em sua coluna mensal na Revista Fluir, não tenha feito tanto sucesso quanto sua 'próxima' opinião que é impressa todos os meses na mesma revista. 

Além disso tudo, Fred é uma das inspirações desse blog. Sua vida, sua carreira e suas idéias, merecem reconhecimento, além dos parabéns por estes seus 50 anos. E por ser tão diferente, é ele próprio que nos presenteia com esse vídeo, que nos remete a pensar que a idade está na cabeça apenas de quem vê. 


Por Eduardo Rosa
Postar um comentário