MINERADORA É EMBARGADA EM IMBITUBA

EMPRESA QUE RETIRAVA AREIA DAS DUNAS DA RIBANCEIRA É NOTIFICADA PELO ICMBIO/APA DA BALEIA FRANCA

As dunas da Ribanceira, em Imbituba, eram exploradas comercialmente há mais de 20 anos. Foto: Liana Tobias/SOS Dunas da Ribanceira.


Segundo o ICMBIO/APA da Baleia Franca, em Imbituba (SC), a mineradora que retirava areia das dunas da Ribanceira, um dos maiores patrimônios ambientais da cidade e da região, já se encontra embargada desde a última quinta feira - 21/08/2014 -, quando recebeu do órgão ambiental o 'auto de infração'.

Segundo a chefe da APA da Baleia Franca, em Imbituba, Maria Elizabeth Carvalho, que é o órgão responsável pela fiscalização de toda a extensão da APA, que vai desde o sul da Ilha de Florianópolis até o município de Balneário Rincão, no sul do estado, entre alguns pontos deste embargo, estão a "desobediência de itens relacionados na Liminar concedida a mineradora, para o seu funcionamento, e a exploração além do 'polígono' previamente estabelecido para extração de areia na área".



SOS humano no 'Abraço Simbólico' em 2013. Várias manifestações foram realizadas, pedindo atenção aos órgãos responsáveis, para que parassem a destruição das dunas da Ribanceira. Foto: João Batista/SOS Dunas da Ribanceira.

Adiantou também, que em aproximadamente cinco dias, o processo já deverá estar montado e disponível para consulta pública, baseado no Portal da Transparência do órgão.

O Movimento SOS Dunas da Ribanceira comunica que irá acompanhar todo o processo, torcendo para que, desta vez, a justiça seja feita e que as dunas da ‘Riba’, possam, de uma vez por todas, serem protegidas. E que, a mineradora em questão, não mais retorne suas atividades e que ainda os imbitubenses possam se orgulhar de manter um patrimônio tão imenso, tão belo e tão importante para a cidade e toda região.
  
   
 Imagens de satélite da APA da Baleia Franca. As dunas estão inseridas em destaque dentro de uma das áreas que mais deveriam estar sendo preservadas. Foto: Eduardo Rosa/SOS Dunas da Ribanceira.

A praia da Ribanceira, em Imbituba, é um dos principais picos de surf da região, onde o visual das gigantescas dunas está a milhares de anos integrados ao cenário do local, fazendo parte de uma rica biodiversidade, que nos últimos anos tem lutado para sobreviver a tanta destruição trazida por esta mineradora.

O SOS Dunas da Ribanceira, ainda aguarda as decisões relativas das vistorias já realizadas, advindos do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional -, referente a achados ecológicos e material lítico na região, que podem chegar a mais de 5000 anos, e que já deve estar em processo final de execução, e ao Sedurb – Secretaria de Desenvolvimento Urbano –, da Prefeitura de Imbituba, que se comprometeu com a análise e até um possível cancelamento das licenças de funcionamento (Alvará) da mineradora, caso se comprove irregularidades.

'Subida Pelo Fim', manifestação realizada em 2013, foi o segundo 'Abraço Simbólico', e contou com a participação de centenas pessoas. Foto: Eduardo Rosa/SOS Dunas da Ribanceira.

O Movimento SOS Dunas da Ribanceira, desde já, agradece a todos por acreditarem e apoiarem esta longa caminhada, que se iniciou em abril do ano passado, mas advém de uma luta de quase duas décadas, e que poderá estar tendo neste momento, um desfecho imediato.

Vídeo sobre a destruição das Dunas da Ribanceira: clique aqui

Depoimento de um morador da praia da Ribanceira: clique aqui.

Abraço simbólico em 2013: clique aqui.

Morador próximo a mineradora, onde mais de 100 caminhões carregados de areia passavam todos os dias: clique aqui.

Tetracampeão Mundial de Sandboard, Digiácomo Dias, levando seu apoio as dunas da Riba: clique aqui.

Entrevista com Elizabeth Kieling sobre achados arqueológicos e material lítico nas dunas da Ribanceira: clique aqui.

Eduardo Rosa
SOS Dunas da Ribanceira

Postar um comentário