PENITENCIÁRIA EM IMARUÍ: O IMPASSE CONTINUA.

Estado não desiste da obra e população 
já disse 'NÃO'.

Em várias manifestações, população de Imaruí já disse 'NÃO' a penitenciária.

Dizem que a voz do povo é a voz de Deus. Que se o povo não quer, as coisas não acontecem. O povo deveria ser parâmetro - senão em todas -, mas na grande maiorias das decisões a serem tomadas em um município, em um estado, etc...

Mas em Imaruí, bem próximo a Imbituba, parece que estes preceitos não estão sendo seguidos. Por pura incoerência - e dizem que até por uma briga política entre famílias 'tradicionais' da cidade - ainda não pôs fim a esta novela. 

Além do que, o apelo inicial feito para a instalação desta obra em Imaruí, a de transferir os apenados do presídio da Capital do estado, no bairro Agronômica, antes de sua demolição, também não agradaram muito aos cidadãos Imaruienses. O entrave para a construção acontecer em Imaruí, se baseia numa constatação de que a área é de preservação permanente.

Leandro Silva, diretor do DEAP, mostrando como será o presídio de segurança máxima em Imaruí.

A cidade e sua população - com pouco mais de 11 mil habitantes em um área territorial de quase 543 mil km2 totalmente inserido dentro do bioma da Mata Atlântica, segundo o IBGE - já disseram 'NÃO' a instalação de uma penitenciaria no município. Todas as jogadas jurídicas e apelos financeiros feitos pelo Governo do Estado, ainda não surtiram o efeito que desejavam. 

A cidade e seu governo estão irredutíveis, pois sabem que além do incremento financeiro que a instalação de um presídio pode trazer para o município - já se fala em quase 60 milhões de reais - a cidade pode crescer sem rumo certo de suas características, as quais já foram exaustivamente pronunciadas, mas não atendidas.

Moradores de cidades vizinhas, como Imbituba, Garopaba e Paulo Lopes, também já manifestaram contrariedade a esta imposição do Governo do Estado, que tende a chegar ao abuso do poder - se ainda não chegou -, tamanha a insistência e ameaças políticas, jurídicas e financeiras impostas.

Governador Raimundo Colombo ainda não esgotou toda sua 'munição', e diz que o presídio em Imaruí vai ser construído.

O Prefeito da cidade, Manoel Viana de Souza, já fez de tudo para conter esta 'imposição', e desde quando foi eleito sofre para atender os anseios de sua população. Por ser, talvez, um dos menores médios municípios dos estado, se vê a frente de uma batalha gigantesca sem se acovardar. 

O bairro Sertão do Cangueri, em Imaruí, onde querem construir a penitenciária estadual, fica próximo ao centro da cidade, mas no caminho de outras cidades, que buscam o turismo como aporte de desenvolvimento, como Imbituba e Garopaba. E Imaruí é, basicamente, uma cidade voltada para a agricultura.

No Facebook é possível participar e apoiar este movimento dos moradores de Imaruí e região: Imaruí Contra a Penitenciária.
Postar um comentário