TERMINAL PARA CRUZEIROS NA PRAIA DO CAMPECHE, EM FLORIANÓPOLIS

PROPOSTA VEM SENDO LEVANTADA NAS ÚLTIMAS SEMANAS




Uma proposta dita 'ousada' vem deixando a comunidade do sul da Ilha, em Florianópolis, pensativa e preocupada. Principalmente, surfistas e envolvidos em movimentos ambientais, que frequentam uma das praias mais paradisíacas e com uma das direitas mais longas e perfeitas do Brasil. 


O projeto para construção de um terminal turístico para grandes cruzeiros marítimos, de autoria do engenheiro Luís Antonio Braga, diretor-presidente da Bragaport Consultoria, empresa com estudos portuários, responsável pela ideia e que recebeu apoio de Ernesto São Thiago, advogado especialista em direito da orla e ex-diretor da Brasil Cruise (Associação Brasileira de Terminais Cruzeiros Marítimos).


Braga já afirmou que deve apresentar o projeto na SC Parcerias e a EMBRATUR. Em uma entrevista feita pelo Whatsapp, publicada em um blog da empresa de advocacia, o autor da proposta responde a vários questionamentos. Segue abaixo alguns trechos da entrevista:



Ernesto São Thiago: "Por quê o terminal de cruzeiros neste local?"
Luis Antonio Braga: "O local é de franco acesso marítimo, tem abrigo natural das ondas pela Ilha do Campeche e permite a conexão rapida com o novo acesso ao novo Aeroporto de Florianópolis."


E.S.T.: "Poderá receber quantos navios em simultâneo, de que tamanho, movimentando quantos passageiros por dia? Quantos navios por ano?"

L.A.B.: "Numa 1a. fase poderá receber uma atracação por vez, movimentando 3.000 ou mais passageiros/dia e 150 navios/ano."

E.S.T.: "É só para escalas de visitação ou permitirá também o início e fim de viagens marítimas em Florianópolis?"
L.A.B.: "Ambas."

E.S.T.: "Qual o valor estimado do projeto? Quantos empregos irá gerar?"
L.A.B.: "Os estudos e projetos de engenharia estão orçados em R$ 1,5 milhão. Mas a obra não foi orçada porque ainda não temos o projeto pronto. Estimo que a atividade como um todo poderá gerar mais de 5.000 empregos."

E.S.T.: "Já há investidores?"
L.A.B.: "O Governo ou Embratur poderiam patrocinar o projeto para atrair investidores ou concessionários."

E.S.T.: "Qual a opinião da comunidade local da Praia do Campeche? Irá influir no desenho da praia ou nas ondas para o surfe? Facilitará o acesso à Ilha do Campeche?"
L.A.B.: "A obra não interfere na linha da praia. O viaduto de grande vão passa por cima da faixa de areia e o píer de acesso é sobre pilares no mar, não interferindo nas ondas e correntes. Não prejudica o surfe. E poderá facilitar o acesso maritimo controlado à Ilha do Campeche, sendo que o Terminal não afeta a ilha."

E.S.T.: "Já foi apresentado a alguma autoridade ou ao trade turístico? Qual a posição?"
L.A.B.: "Foi pré-apresentado ao Secretário Estadual do Turismo, que está se empenhando em obter orçamento para o projeto. Ao trade turístico ainda não. Mas será."

Postar um comentário