DOCUMENTÁRIO, A PEDRA E O FAROL, EM FASE FINAL DE PRODUÇÃO

NAUFRÁGIOS, NAVEGADORES, SURF E LAJE DO JAGUA


Se aventurar é típico de qualquer surfista. Ser náufrago depende de cada decisão tomada ao comando da embarcação. O surfista, jornalista e diretor, Luciano Burin – da Surf and Cult Films -, tem uma relação íntima com toda esta história, e a Laje do Campo Bom, mas conhecida como Laje do Jagua, atraiu tanto embarcações para misteriosos naufrágios, quanto surfistas, para testar seus limites.

A força da onda é diretamente proporcional ao perigo que algumas embarcações ficavam expostas em tempos passados. Uma história não contada, ou mesmo relacionada pela extremidade do perigo iminente que envolvem seus protagonistas. Uma obra de arte dos filmes de surf. Relacionar a história e cultura, com o esporte é mais que necessário.

Thiago Jacare, Laje do Jagua, Foto: Lucas Barnis

As filmagens tentam evidenciar, de forma lúdica, a íntima relação entre o Farol de Santa Marta, em Laguna e a Pedra do Campo Bom, Jaguaruna, estabelecendo seu papel histórico e cultural no desenvolvimento da região costeira do sul de Santa Catarina, que reúnem paisagens de belezas singulares no litoral sul do Brasil.

Aprovado para captação de recursos via Lei Rouanet (Pronac: 129712), o filme tem finalização e lançamento previstos para este segundo semestre de 2015. Com a participação de personagens representativos da comunidade do Farol de Santa Marta, João Baiuka e Adriano Limas, diferentes gerações se encontram para descrever o local.

João Capilé, em entrevista a Scult Filmes. Foto: Scult Filmes.

Sortindo meio ambiente e o homem, o documentarista entrevistou, ainda ano passado, a diretora do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Maria Elizabeth Carvalho da Rocha,  responsável por proteger a já instituida APA da Baleia Franca, uma região que faz parte do espectro geográfico deste documentário, e vai do sul da ilha de Santa Catarina até o Balneário Rincão.

A Pedra do Campo Bom e o Farol de Santa Marta representam mais do que importantes marcos geográficos do litoral sul de Santa Catarina. O resgate dos diversos fatos históricos que descrevem estes dois locais, intimamente ligados em sua existência, permite trazer a tona fatos sobre o desenvolvimento da região de Laguna e Jaguaruna, que reúne paisagens litorâneas de beleza única no território brasileiro.


O Farol de Santa Marta foi construído em 1890 para proteger as embarcações, que navegavam pelo traiçoeiro mar aberto do litoral sul do país, onde muitos navios acabavam naufragando ao chocar-se contra a ponta da laje de pedra submersa conhecida como a pedra do Campo Bom, hoje conhecida como Laje da Jagua, localizada a cinco quilômetros da costa em Jaguaruna.

O trailer do filme A Pedra e Farol, já dá uma importante noção básica do que está vindo por aí, tendo Luciano Burin - que dispensa apresentações - por trás de toda esta produção, que resgata parte da íntima história do Farol de Santa Marta, em Laguna, no sul do estado, com uma das maiores e mais pesadas ondas do sul do Brasil. 

Postar um comentário