IMBITUBA COROA CAMPEÕES APÓS 3 DÉCADAS

ASI FECHA SEUS 30 ANOS DE HISTÓRIA COM O 26º CIRCUITO IMBITUBENSE DE SURF 2015 NA PRAIA DA VILA

Vicente Romero venceu a profissional na praia da Vila, Imbituba, mas título do Circuito ficou com gaúcho Cainã Barleta. Foto: João Batista Coelho Jr./ClickSul

Em 30 de outubro de 1985, a Associação de Surf Imbitubense - ASI - era fundada em frente a uma das mecas nacionais de surf, a praia da Vila. Almerindo Galo - o primeiro presidente -, Neno Heleodoro, Vaninho, e outras lendas do surf local, que compunham esta diretoria, se uniam para protagonizar um dos principais fatos da história da cidade, que foi seguida a risca por todos os outros presidentes que vieram a sucede-los nestes últimos 30 anos. 

E nestes últimos dias 04, 05 e 06 de dezembro, a entidade finalizou mais um ano de trabalho, que é reconhecido em Santa Catarina e no país, em que os seus campeões locais foram definidos e coroados para a posteridade. As ondas de 2 a 5 pés, exigiram técnica e experiência dos competidores, já que a indefinição dos ventos, além do sol e a chuva, foram os ingredientes principais nos três dias do evento.

Leonardo Barcelos, comemorando a vitória na última etapa, mas foi Giovane Picaski - segundo da esquerda para a direita - que levou o título da Mirim. Além deles, na foto, Anderson Júnior e Carlos Henrique. Foto: Cida Barcelos.

A Vida Marinha Surf Wear, o Governo de Imbituba e a Fabio Carvalho A Casa do Surf, estiveram presentes durante todo o ano, patrocinando mais essa marca histórica da ASI, que mais uma vez mostrou o excelente trabalho de vanguarda que revela todos os anos ótimos atletas para o surf catarinense e brasileiro.

Na sexta feira foram definidos os melhores na categoria Profissional em 2015, e Vicente Romero de Florianópolis, levou a melhor na última etapa, que mesmo não tendo disputado as outras duas etapas, terminou o ano na 5ª colocação no ranking. O Título Profissional 2015 ficou com o gaúcho Cainã Barleta, que com a quinta colocação nesta última etapa - e o bom retrospecto ao longo do circuito - ficou com o Caneco de 2015. 

Almerindo Galo, primeiro presidente da ASI, recebendo o reconhecimento das mãos do atual presidente Jaison Pacheco. Foto: João Batista Coelho Jr./ClickSul
Sábado e domingo ficaram reservados para as disputas amadoras. Na categoria Júnior, Pedro Mendes, de Garopaba, mostrou grande evolução ao longo do ano, venceu a final, mas o título deste ano acabou ficando nas mãos de uma das maiores revelações do surf imbitubense no momento, Giovane Picaski.


A disputa da final Mirim, também contou com Giovane, que foi o campeão 2015 da categoria, mas mostrou a grande evolução que o local Leonardo Barcelos teve, ao vencer a última etapa e chegar ao vice-campeonato. Na iniciantes, Leo além de vencer todas as finais na categoria Iniciantes ao longo do circuito - assim como seu irmão Vinicius Barcelos foi vice nas três etapas - já havia entrado nesta última etapa como virtual campeão.

ASI comemorando 30 Anos de Fundação. Foto: João Batista Coelho Jr./ClickSul.
Leo Casal confirmou seu título na categoria infantil, apenas na última etapa, mas demonstrou que 2015 foi seu ano e que tem um grande futuro pela frente. O Gaúcho Miguel Couto venceu a final da espumeiro com ótimas notas e levou o caneco imbitubense para o estado vizinho.

A vitória de umas das grandes revelações do surf feminino catarinense, não tirou das mãos da local, a argentina Lucia Cosoleto, o título imbitubense de 2015. Na Máster, Leandro Elias 'Bananinha' chegou ao titulo deste ano com mais uma vitória, afastando qualquer possibilidade de seus adversários de o alcançarem no ranking final.

As categorias Longboard, Soul Surf e Gran Master, foram inclusas nesta última etapa para comemorar os 30 anos de fundação da ASI. O incontestável local Jonas Lima venceu a Longboard, Diego Limão a Soul Surf e o gaúcho Ricardo Coufal a Gran Master.

Ranking Final 2015 ASI 30 Anos de Fundação:

Profissional:
1º - Caina Barletta RS - 2950
2º - Daniel Pedreira RS - 2560
3º - Derek Adriano SC - 2400
4º - Bruno Debona SC - 2020

Júnior:
1º - Giovanne Picaski - 3600
2º - Pedro Mendes - 3000
3º - Anderson Junior - 2430
4º - Tomas Miguez - 2062

Mirim:
1º - Giovanne Picaski - 3610
2º - Leonardo Barcelos - 3312
3º - Tomas Miguez - 3499
4º - Vinicios Barcelos - 2374

Infantil:
1º - Leo Casal 4 - 3729
2º - Kaique Garcia - 2706
3º - Gabriel Junior - 2574
4º - Patrick Plachi - 2456

Espumeiro:
1º - Miguel Couto  - 3900
2º - Northon Porto - 3266
3º - Victor Hugo Giese - 3176
4º - Mel Martini - 2574

Feminino:
1º - Lucia Cosoleto - 3700
2º - Marina Resende - 2810
3º - Fernanda Espindola - 2276
4º - Ariela Andrade - 2187

Iniciantes:

1º - Leonardo Barcelos - 4000
2º - Vinicios Barcelos - 3600
3º - Carlos Henrique - 2581
4º - Leo Casal - 2374

Máster:

1º - Leandro Elias - 3656
2º - Bruno Debona - 3420
3º - Carlos Santos - 1810
4º - Adriano Lemos - 1800

Gran Master:
1º - Ricardo Coufal 2000
2º - Neno Heleodoro - 1800
3º - Dr. Fabio Karkow - 1620
4º - Enio Souza - 1458

Longboard:
1º - Jonas Lima - 2000
2º - Marco Kamers - 1800
3º - Hamilton Nascimento - 1620
4º - Marcelo Foguinho - 1458

Soul Surf
1º - Diego Limao - 2000
2º - Manoel Rene - 1800
3º - Patrick Brasil - 1620
4º - Ricardo Pimentel - 1458
Postar um comentário