IMBITUBENSE CHEGA AO HAWAII PARA DISPUTA INTERNACIONAL E FALA COM O SURFEMAIS

ANDERSON JÚNIOR E A CARIOCA LUARA THOMPSON REPRESENTAM O BRASIL NO MUNDIAL GROM SEARCH QUE COMEÇA TERÇA FEIRA (03)

  
Imbitubense Anderson Júnior chegando ao Hawaii. Foto: Anderson Martins. 

Acompanhado de seu pai, Anderson Júnior, o 'Juninho', chegou ao Havaí nesta semana de forma tímida e envolto em descobertas de um novo local para surfar, e junto o maior desafio em sua curta carreira. 

É o Hawaii do surf, onde em 1779 missionários calvinistas da Grã Bretanha chegaram as ilhas havaianas para impor sua religião, e como já sabemos, culturas foram reprimidas por conta dessas ordens religiosas autoritárias praticadas na época, e a prática que era atribuída a reis polinésios, desenvolvida por todos os havaianos, disseminada por gerações, quase se perdeu no tempo.


Não fossem os chamados Beach Boys, que esconderam dos missionários essa forma de viver e cultuar a vida por mais de um século, não estaríamos hoje desfrutando com tanta felicidade deste esporte em forma de religião que reverência a natureza e as pessoas.

É exatamente lá que surfistas de diversos países se juntaram neste ano para disputar um dos maiores e mais disputados eventos internacionais para atletas amadores da novíssima geração mundial. Todo o ano o patrocinador oficial, a Rip Curl, mantém em segredo o local de realização do evento até o início da nova temporada. Esta competição já foi disputada em algumas das melhores e mais perfeitas ondas do planeta, como Indonésia e Austrália. 

Cada país realiza sua seletiva nacional, na qual definem seus representantes, um na categoria Mirim e outro no Feminino, que no ano seguinte disputam a grande final internacional. Juninho disputou e venceu o Rip Curl Grom Search Brasil ano passado e agora está no Hawaii para o evento internacional. Em 2017, Imbituba também terá outro atleta local defendo o Brasil neste mundial, já que Leonardo Barcelos foi campeão invicto do Grom Search Brasil neste início de 2016.

Vale ressaltar também, que vários atletas integrantes da elite do surf mundial profissional atualmente, já disputaram e venceram esta competição. Gabriel Medina é o maior exemplo da força deste evento. Além dele, que venceu a final mundial em 2009, Miguel Pupo (2007), Filipe Toledo (2011), Lucas Silveira (2012), Samuel Pupo (2014).

Neste ano o Rip Curl Grom Search Internacional acontece na praia de Ala Moana Bowls, um dos berços do surf havaiano, tendo início já no próximo domingo (03) e rola até dia 06, e Juninho fez questão de chegar vários dias antes da competição ter início para se ambientar com as ondas, o clima local - início do verão lá - e com a enorme população de surfistas que 'crowdeiam' os principais picos de surf, afinal Havaí é a Meca do Surf Mundial em qualquer época do ano, e um dos principais destinos turísticos do planeta.

Juninho Voando nos treinos em Imbituba antes de embarcar para o Hawaii. Foto: Patrick Brasil
Seu pai, Andersom Martins, viajou junto para dar o suporte necessário a Juninho, além de também atuar como técnico. Nas últimas semanas antes de viajar, os treinos foram intensificados pelas praias de Imbituba, e a concentração de Anderson Júnior era visível, bem como a ansiedade de seu pai. 

Já no Havaí, Anderson Júnior disse que está ansioso com o início da competição, "Cheguei quinta feira passada, e estou surfando desde sexta, treinando intensivamente no pico do campeonato, acordando cedo e indo pra água. Estou conseguindo achar boas ondas apesar do crowd de locais, longboarders, das crianças e das pessoas aprendendo a surfar, estou muito focado para esse campeonato, é uma chance única e não quero desperdiçar sem ao menos ter um bom resultado."

Juninho também se desligou da internet e das redes sociais visando os treinos, "Peço desculpas a todos por não estar mandando muitas notícias, estou um pouco desligado das redes sociais e um pouco confuso com os horários. Fora isso, tenho aproveitado bastante o tempo que não estou treinando aqui, tenho conhecido outros lugares, como o north shore, e tirando varias fotos por aí. Quero ter uma ótima lembrança dessa viagem e aproveitar com meu pai, pois ele merece."

Sobre a competição Anderson Jr. confessou que quer o título a qualquer custo, "Estou  pensando só no título, isso que me interessa, não importa quem eu enfrente nas baterias, pode ser o Mick Fanning ou o 'Zé da esquina', vou dar meu máximo, tentar arrancar o máximo dos juízes e ganhar esse campeonato. O campeonato começa só na terça feira que vem e até lá, os treinos não irão parar."


Além dos treinos no local da competição, Ala Moana, Juninho tem aproveitado para conhecer santuários do surf mundial, "Ontem - dia 27 - treinei em Pipeline. Não tinha o mesmo tamanho que estamos acostumados a ver, uns três pés de onda, a bancada de coral é muito rasa, mas não fiquei intimidado, fui lá e dropei onde tinha que dropar, sem medo algum. Tenho certeza que aqui como eu estou ninguém vai poder me intimidar a não ser eu mesmo."


O imbitubense Anderson Martins, pai de Juninho, não esconde a emoção de estar neste momento junto com seu filho, bem como atenção necessária para atendê-lo. "Os treinos aqui não param, todos os dias, apesar de ser um pico só, é muito crowd. Mas ele está bem entre os havaianos já que tem pele morena, cabelo loirado e grandão. Parece um gringo (rs). Ontem tivemos North Shore, e ele pegou um metro em Pipeline. Se arrepiou no início com os corais, mas depois foi se soltando.", conta Anderson Martins.

Chamada oficial do Rip Curl Grom Search Internacional 2016.


Em meio a multidão de experientes e inciantes que surfam em Ala Moana, Juninho vai tentando identificar seus concorrentes de outras nacionalidades, "Ainda não vi meus concorrentes na água, até porque não conheço todos, mas sei quem são a grande maioria. Não vi nenhum deles na água ainda, a não ser a Luara Thompson, a menina que junto comigo vai representar o Brasil também".


Ao final da conversa, o atleta imbitubense já se despedindo e louco pra voltar para os treinos, manda uma mensagem pra todos que estão torcendo por ele: "Nem todos sabem o quanto eu batalhei pra estar aqui, e agora que consegui chegar vou dar o meu melhor, e se tudo der certo, levo este título pra Zimba".


Anderson Júnior faz questão de destacar seus patrocinadores e apoiadores nesta empreitada, "Eduardo, se puder fazer um agradecimento aos meus patrocinadores e apoiadores que são, Vida Marinha, Silverbay através do Tales Andrade, Tokoro Surfboards Brasil, Gota Surf, Fu Wax, Protetor Brazinco, Eduardo de Bona que cuida da minha parte física, Proesporte, Map Técnica que me dá técnicas sobre surf e a Associação de Surf Imbitubense."


Representantes e seus países:

Austrália: Liam O'Brien e Sophia Fulton
Brasil: Anderson Junior e Luara Thompson
Costa Rica: Leilani McGonagle
França: Mathis Crozon e Juliette Brice
Havaí: Wyatt McHale, Brisa Hennessy e Summer Macedo
Indonésia: Rio Waida e Cinta Hansel
Nova Zelândia: Kehu Butler e Raiha Ensor
África do Sul: Koby Oberholzer
Estados Unidos: Nolan Rapoza
Postar um comentário