COI APOIA SURF NAS OLIMPÍADAS EM 2020

COMITÊ DAS OLIMPÍADAS TÓQUIO 2020 RECOMENDA SURF NOS JOGOS OLÍMPICOS


Carlos Burle carregando a Tocha Olímpica na praia de Maracaípe, em Ipojuca (PE) neste quarta feira (01). 


A International Surfing Association (ISA) manifestou hoje através de uma nota para a imprensa, a sua satisfação com a decisão tomada pelo Conselho Executivo do COI de apoiar a inclusão do surf no programa de esportes para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020.

A associação do COI vai agora tomar a decisão final durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em agosto de 2016, sobre a inclusão de cinco esportes: Surf, Caratê, Skate, Escalada Esportiva e Beisebol/ Softbol, para serem adicionados ao Programa 2020.


Este é um momento maravilhoso para o nosso esporte e para a família do surf. Nosso relacionamento com o COI e inclusão nos Jogos Olímpicos tem sido uma prioridade estratégica para a ISA por muitos anos e estamos agora a um passo de realizar o nosso sonho olímpico. Eu gostaria de expressar nossos sinceros agradecimentos ao Conselho Executivo do COI para fornecer-nos com esta incrível oportunidade.” – Disse o presidente da ISA Fernando Aguirre.

Kelly Slater entra na briga junto com a WSL - World Surf League - para ter sua piscina de ondas nos Jogos Olímpicos de Tókio em 2020. 

Cinco modalidades ficaram mais perto dos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, no Japão. Em reunião em Lausanne, na Suíça, nesta quarta-feira (01), o conselho executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou a entrada de novos esportes: beisebol/softbol, skate, surfe, karatê e escalada. A medida, no entanto, ainda precisa de mais uma chancela. 

Na proposta formatada, as modalidades acarretariam na inclusão de mais 474 atletas e 18 eventos (disputas por medalhas). Segundo o COI, os 28 esportes que já fazem parte do programa olímpico não serão afetados. Não haveria exclusão de modalidades ou corte no número de competidores.

E completou; “Estamos imensamente orgulhosos de nossas realizações e os valores fundamentais que o nosso esporte representa. O Surf tem um apelo a juventude incrível e uma cultura única que iria oferecer enorme valor ao Movimento Olímpico. Estamos conscientes de que o trabalho duro não pára aqui. As notícias de hoje nos dá energia renovada e determinação e estamos ansiosos para trabalhar com o COI e Tóquio 2020 à medida que continuamos no caminho para a reunião do COI no Rio “. – Concluiu Aguirre.

CBS terá que se reestruturar, segundo muitas importantes opiniões do surf brasileiro. 

A proposta precisará passar por mais uma aprovação dentro do COI, na 129ª Sessão da entidade, no Rio de Janeiro, às vésperas dos Jogos Olímpicos deste ano. Em caso de novo sinal verde, aí sim as cinco modalidades poderão se dizer olímpicas.

COI FALA EM EVOLUÇÃO

Uma das explicações para mudança tão drástica no movimento olímpico é a busca por revitalizar os Jogos Olímpicos, que é um dos objetivos da Agenda 2020, pacote de medidas lançadas pelo COI em 2014 que engloba desde a transparência na gestão até a busca pela modernização do maior evento esportivo do planeta.

As cinco modalidades que estão prestes a entrar na Olimpíada foram sugeridas pelo Comitê Organizador de Tóquio-2020 e estão entre as preferidas entre os jovens, um dos principais públicos-alvo do COI na gestão do presidente Thomas Bach. A ideia da entidade também é tornar a programação dos Jogos Olímpicos mais flexíveis, de acordo com as características do país-sede e de outros fatores (o beisebol e o softbol, por exemplo, estão entre as modalidades favoritas dos japoneses).

Briga boa: Surf Snowdonia entrou antes na briga, mas parece ter sido superado pela KS Wave Company. 

O COI considera a inclusão das cinco modalidades nos Jogos de Tóquio-2020, caso se confirme, como a maior evolução no programa olímpico na Era Moderna.

Fonte: Surfar e Hardcore.
Postar um comentário