SURF BRASILEIRO VOLTANDO AOS 'EIXOS'

APÓS CONFIRMAR HANG LOOSE PRO CONTEST EM NOVEMBRO, WSL CONFIRMA ETAPA DO MUNDIAL DE SURF EM SAQUAREMA


Cartaz do primeiro Hango Loose Pro Contest 86. 

Após diversos rumores que rondaram o surf brasileiro nos últimos meses, desde a falta de pagamento em premiações e serviços contratados em diversos etapas do mundial de Surf no Brasil, até a possível nova 'casa' do principal etapa da World Surf League (WSL), dois importantes eventos são anunciados e confirmados em sequencia.

Em 1986, o Brasil voltou a figurar nos anais do surf mundial, após alguns anos sem eventos internacionais, com a realização do Hang Loose Pro Contest 86, quando a praia da Joaquina, em Florianópolis, se tornou o maior centro das atenções pelas ondas que quebraram e que ficaram marcadas na história do surf nacional e mundial.


Mas uma vez, Alfio Lagnado, proprietário da Hang Loose, considerada a maior marca de surf no país na atualidade, fez jus ao seu feeling empresarial e esportivo, recriando um dos maiores eventos já presenciado por aqui. A surpresa poderá ficar por conta do material de marketing e uniformes que será utilizado nesta 46ª etapa do Mundial de Surf da divisão de acesso em 2016, comemorando os 30 anos de realização do primeiro evento na mesma praia da Joaquina.

Itaúna, Saquarema, sede da etapa brasileira do World Tour 2017. Foto: © WSL / Smorigo

Apesar do curto tempo entre o anúncio - dia 24/09 - e a realização desta etapa de nível 6 estrelas (QS6000) entre o dias 01 e 06 de novembro, a WSL também anunciou hoje (19) que etapa brasileira do Mundial de Surf de primeira divisão em 2017, ocorrerá na praia de Itaúna, em Saquarema (RJ), após ocorrer por alguns anos em praias da Capital Carioca, como Postinho da Barra, Arpoador e Grumari.

Os atletas serão beneficiados com a consistência e o potencial para ondas excelentes na Praia de Itaúna. O Postinho era muito legal, mas não tivemos muita sorte com as ondas lá e a qualidade da água recentemente tem sido um desafio muito grande. Estamos comprometidos em manter o Circuito Mundial no Brasil e muito animados com a oportunidade de realizar mais um evento memorável para os fãs do mundo inteiro”, disse Kieren Perrow, comissário da WSL Mundial.

Passados a Copa do Mundo e as Olimpíadas, alguns dos motivos apontados pelos promotores deste evento da WSL para sua transferência de Imbituba para a cidade do Rio de Janeiro, parece notável agora, a busca por ondas de qualidade, como em Saquarema, para manter o único evento da primeira divisão do surf mundial em solo brasileiro. 

O Hang Loose Pro Contest deste ano já extrapolou o número de inscritos em uma etapa QS6000 - que era de 96 surfistas -, contando agora com 150 atletas devidamente inscritos, assim como o evento em 1986 em que 155 surfistas de vários países se fizeram presentes. 
Postar um comentário