ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE IMBITUBA RECEBE O MOVIMENTO FORA CATTALINI

Fora Cattalini apresenta à ACIM os riscos que Imbituba sofrerá caso receba empresas que estoquem e movimentem granéis líquidos e gasosos


ACIM recebe Fora Cattalini em Imbituba, Emanuelle Querino Alves de Aviz ACIM

Os representantes do movimento Fora Cattalini, organização apartidária de pessoas e entidades que lutam contra a instalação de empresas que estoquem e movimentem granéis líquidos e gasosos em Imbituba, apresentaram ao presidente da Associação Empresarial de Imbituba (ACIM) Jaime Pacheco Alves e a outros membros da entidade um estudo detalhado acerca dos sérios riscos à cidade com a ainda possível instalação da empresa na cidade turística e portuária.

Baseado em casos de acidentes catastróficos reais ocorridos em outras cidades que abrigam este tipo de carga altamente inflamável, e de difícil extinção de incêndio, e nas características geográficas do município, o ativista Michel Rebelo apresentou aos empresários os riscos de acidentes ambientais e as consequências graves à cidade no caso de uma explosão dos tanques. O encontro foi realizado na sede da ACIM, na noite da terça-feira (25).

Rebelo fez a explanação explicando que o movimento não é contra esta empresa especificamente, mas a todas que movimentem graneis líquidos e produtos altamente inflamáveis. “Já temos problemas graves como o coque, a Lagoa da Bomba, as dunas, os resíduos da ICC. Não somos contra o progresso, mas sim a favor da vida”, explica.

Para o presidente da ACIM, Jaime Pacheco Alves, ainda não há como a diretoria emitir um posicionamento contrário ou favorável ao movimento pois a empresa não foi apresentada à entidade e ao projeto e só após este momento poderá ter uma posição real. “Somos contra aquele tipo de progresso ‘a qualquer custo’ e realmente não iremos incentivar que venham para o município empresas que causem danos ambientais. Podemos, sim, conciliar o desenvolvimento e a preservação do meio ambiente.”, disse Alves.

Perguntado qual seria sua posição enquanto cidadão imbitubense e não como representante das mais de 250 empresas associadas à ACIM, Jaime foi mais objetivo na resposta. “Hoje, depois do que vi e e ouvi, sou contra a instalação da Cattalini em Imbituba. E me chamou muito a atenção o empenho do movimento com a causa e sua pluralidade na formação. Entretanto, será bom ouvir todas as partes para poder emitir uma opinião mais justa”, ponderou.

A cidade de imbituba é considerada um dos melhores surf spots do Brasil, e tem nas praias da Vila e na do Rosa, uma das suas principais características voltadas para o turismo, e uma das melhores e maiores ondas do Brasil, atraindo há décadas, surfistas do Brasil e do Mundo. Para integrantes do Fora Cattalini, é possível a cidade crescer sustentavelmente, sem que empreendimentos deste tipo, que poem em risco as belezas naturais de Imbituba, a saúde e a integridade de sua população.

Também participaram do encontro, membros do Fora Cattalini que também são representantes da Associação de Surf, SOS Dunas, Confederação Brasileira de Stand Up Paddle, Asmavai/Comai e Associação de Moradores da Rua de Baixo.

Fonte: Portal Ahora.

Postar um comentário