IMBITUBA PRO 2017: CONFRONTOS DEFINIDOS

PRAIA DA VILA, EM IMBITUBA, SE PREPARA PARA UM EVENTO HISTÓRICO E SWELL ESTÁ A CAMINHO




Tudo pronto para o início do Imbituba Surf Tour 2017. A etapa local, que será válida para a abertura do Circuito Catarinense Profissional Fecasurf, também contará pontos para o Circuito Brasileiro de Surf Profissional 2017 da Abrasp - Associação Brasileira de Surf Profissional.

O campeão profissional da etapa receberá 1000 pontos no ranking local, 500 pontos no ranking catarinense, 350 pontos pelo ranking nacional, e visibilidade para, quem sabe, até entrar na briga pelo título de Campeão Brasileiro 2017. 

Ao todo, 47 atletas dos três estados do sul do pais irão competir novamente no 'Maracanã' do surf nacional. Além disso, cerca de R$ 5 mil reais em prêmios estarão em disputa. Nesta quinta feira, a ABRASP - Associação Brasileira de Surf Profissional - e a ASI - Associação de Surf Imbitubense - definiram as baterias do evento profissional, postando em sua página nas redes sociais.


Mega swell a vista

E a semana foi agitada para os atletas e comissão técnica, já que uma estrondosa ondulação - leia-se ressaca - de sudeste/sul apontou no início da semana nos principais sites de previsões de onda, deixando todos apreensivos e alguns temerosos.

A praia da Vila é conhecida também, por ser o 'Hawaii brasileiro', e, para alguns, que conhecem as tramas do local, cogitando-se a possibilidade de um evento mais importante, parece que 'Netuno' acorda e as previsões disparam. E neste próximo fim de semana não será diferente. 

Grande eventos, grandes ondas.

Leandro Elias Bananinha, praia da Vila Imbituba. Foto: Diego Viana. 

Foi assim com diversos outros grandes eventos que ocorreram na Vila, como o OP PRO Imbituba 94 - 8 a 10 pés, ou cerca de 2 a 3 metros -, o Company/Ciclone Amador Brasileiro, no início da década de 90 - 8 a 10 pés, e vários outros eventos em destaque no Datasurf, o maior banco de dados do surf brasileiro. Os eventos Supersurf e WSL também são lembrados pelo fato da praia da Vila nunca ter 'negado fogo'. 

Pela previsão apresentada, a ação que se dará em Imbituba neste fim de semana, trará ótimas performances dos surfistas concorrentes, ou um 'circo de horrores' para o público que se fará presente, bem como, algum trabalho para as equipes de resgate. 

Mudança no cronograma

Este 'mega swell' previsto já causou até a mudança no cronograma do Imbituba Pro 2017. Agora, os Profissionais vão para a água no sábado (29) e os amadores no domingo. O evento começa sábado as 7:00 hs da manhã com os profissionais. Pelo nível dos atletas e a qualidade das ondas que estão marcando, temos certeza que vai ter show de surf. 

Ações sociais no Imbituba Surf Tour 2017

Vale lembrar que a ASI também realiza ações sociais em todos os seus eventos. O atleta deverá doar 1kg de alimento não perecível antes de sua primeira bateria, para confirmar sua presença no campeonato. Os alimentos serão doados às comunidades carentes de Imbituba, com foco na praia onde está sendo realizado o campeonato.


O núcleo Ecosurf Imbituba foi convidado pela ASI para estar presente, ajudando na mobilização de voluntários para o mutirão de limpeza do canto da praia da Vila durante o campeonato nesse sábado. A ação também conta com a parceria do Projeto Baleia Franca / Instituto Australis.

O Imbituba Pro 2017 é apresentado oficialmente pela Vida Marinha, TrenchTown SurfBoards e Prefeitura de Imbituba. Co-patrocinado pelas Bebidas Spricigo, Ótica Nany, Rip Villas, Yázigi Imbituba Mormaii e Recanto Churrascaria. 

E apoiado pela Diretoria Municipal de Esportes (DME), Lasca Mineração, Sicredi Imbituba, Imbituba Logística Portuária – ILP, Estúdio De Bona, Casa do Surf, Farmácia Fórmula X, Posto Nova Brasília, CBR Logística, V8 Construtora, Exército Futsal, Pousada Henrique Lage, Snet Soluções em Internet, Silvestre Praia Hotel, TAC Contábeis, Pousada do Mirante, Agropet, Escola kite&Surf, Ocean Drop, Gi Goulart Moda Praia, Rip Fibras, Rancho do Surf, Mercado da Zeza, Pizzaria Del Mondo, ABS Motors, Maison da Moda e Praia Hotel Imbituba, Pico da Tribo e Zdoze.
Postar um comentário